terça-feira, 1 de maio de 2012

4º –Odeio como consegue ler minha mente, odeio tanto isso em você que até me sinto doente


Demi bem que tentou dormir, mas estava elétrica demais e mesmo depois que seus amigos pegaram no sono__ Selena e Miley emboladas em um sofá, Nick todo torto em uma poltrona e Joe e Kevin jogados no chão__ ela continuou acordada, com os pensamentos longe. Talvez tenha sido o álcool que mexera com a sua cabeça, ou o perfume de Joe impregnado naquela bendita camiseta que ela sentia a cada suspiro, nada daquilo ajudava.
Depois de um longo minuto encarando o escuro, Demi se levantou e foi até o segundo andar, no quarto de hospedes e fuçou a mochila com as roupas atrás do seu celular, queria alguma coisa pra se manter ocupada, talvez ouvir uma música a ajudasse a pegar no sono. Estava tentando desembolar o fone de ouvido quando ouviu a porta do quarto se abrir e se virou assustada, só pra dar de cara com Joe.
__O que você está fazendo aqui?__ ela perguntou automaticamente ficando nervosa.
__Essa é minha casa__ ele revirou os olhos__ eu vou aonde quiser.
__Certo__ ela forçou um sorriso e se apressou em direção a porta, mas parou quando ele segurou seu braço__ hey, me solta.
__Eu sei por que você não quis brincar de verdade ou conseqüência__ ele murmurou a fitando seriamente.
__Porque é uma brincadeira estúpida__ ela revirou os olhos__ agora solta meu braço.
__Não, foi pelo mesmo motivo pelo qual você bebeu quando a Miley disse que nunca se apaixonou... Porque você ainda gosta de mim, mas não quer que ninguém saiba.
Por um minuto aterrorizante Demi não soube o que dizer, não esperava ouvir aquilo dele.
__Você está louco__ ela disse recobrando o controle__ eu não gosto de você, nem nunca gostei.
__Mentirosa, você não sabe como mentir Demetria, está estampado bem na sua testa, da pra ver nos seus olhos.
__Sabe o que eu acho Jonas? Que você bebeu demais, agora me solta.
__Admita que você sente minha falta__ ele chegou um pouco mais perto__ que ainda queria estar comigo.
__Nunca seu idiota__ ela puxou o braço com força__ e porque se importa? Foi você que virou um idiota e me deu o fora ou já esqueceu? O que eu sinto ou não sinto, não é mais da sua conta... E não estou admitindo nada.
__Ainda não acredito em você.
Demi bufou irritada, ela realmente era uma péssima mentirosa, mas mesmo assim conseguia enganar quando queria, pois não dava o braço a torcer, mas com Joe sempre foi diferente, quando ainda eram amigos ela nunca conseguia enganá-lo, ele parecia ler sua mente, ver através de seus olhos quando ela falava a verdade, mas tudo isso parou de importar quando ele partiu seu coração sem um bom motivo. O fato, é que quando era conveniente ele ainda sabia desvendar os segredos dela, então porque não podia ver o quanto suas palavras e suas atitudes a magoavam, ela odiava tanto isso, que até se sentia doente.
__Me solta agora__ ela ordenou.
__Vamos Dems__ ela se encolheu ao ouvi-lo pronunciar o seu apelido, ele não a chamava mais assim havia dois anos.
__O que você quer de mim? Me enlouquecer?__ ela protestou irritada__ pensei que me odiava e que queria distancia de mim, então me solte e deixe resolver esse problema.
__Eu odeio você__ ele concordou e Demi não pode entender o sentimento que viu em seus olhos naquele momento__ você me tira do sério completamente garota, mas ainda...
__O que?__ ela piscou confusa, ele só estava chegando mais perto e ela ia perdendo a razão, estava bêbada e isso não ajudava em nada a fazer o certo, que naquele caso era dar um soco nele e sair correndo.
__Lembra da ultima vez que ficamos Demi?__ o olhar sério dele desapareceu e assumiu novamente a postura de idiota e um ar malicioso que não a agradou em nada, ela lembrava bem o que quase acontecera na ultima vez que ficaram e ainda sentia arrepios toda vez que pensava nisso, imaginando como seria se tivessem ido até o fim, se não tivessem sido interrompidos__ você lembra.
Ele sorriu percebendo como ela parecia afetada, segurou-a pela cintura e juntou seu corpo ao dela.
__Você não gostaria de terminar aquilo Dems?__ sussurrou roçando seus lábios nos dela__ não imagina como seria?
__Não__ respondeu com a voz fraca, mas seus olhos começavam a pesar contra sua vontade e não tinha mais força alguma.
__Então olha nos meus olhos e me diz que você não quer. É só fazer isso e eu te deixo ir.
Mas ela não conseguiu fazer isso e ele sabia que seria assim, ele era um perfeito idiota, mas tinha plena consciência do efeito que ainda tinha sobre ela. Demi se odiava por isso, mas a verdade é que nesses últimos dois anos, mesmo sendo tomada pela raiva e pela mágoa, em nenhum momento deixara de gostar dele, continuava apaixonada como uma perfeita idiota e agora se rendia com tanta facilidade, mesmo sabendo que ele não gostava dela, que só fazia aquilo pra provocá-la, só pelo prazer de saber era melhor.
__Eu sabia__ ele sorriu satisfeito__ você quer tanto quanto eu.
Então ele a beijou, e não foi bem o que Demi estava esperando, considerando suas palavras duras e a forma como a tratava, como a olhava. Foi um beijo extremamente apaixonado e envolvente, calmo e paciente que fez parecer que seu coração sairia do peito a qualquer momento, um beijo que a fez lembrar da primeira vez que ficaram juntos, das palavras e do olhar fofo que ele lhe lançava, do jeito carinhoso e como dizia que ela era a menina mais bonita que ele já tinha visto na vida. Todas palavras falas, pensou ela, era tudo mentira, pois o que ele fez tempos depois anulou todo o resto, anulou tudo de bonito que viveram juntos. Mas naquele momento foi diferente, foi como se voltasse há dois anos atrás, quando não conseguiam tirar as mãos um do outro e parar de sorrir e ela teve vontade de chorar pela forma como se sentiu, sabendo que era só naquele momento, que depois tudo voltaria ao normal. E mesmo com a certeza de que ia se magoar, não conseguiu afastá-lo, não conseguiu juntar forças pra mandá-lo embora.
Demi o abraçou com mais força, apreciando o sabor de seu beijo, a sensação de ter a língua passeando e explorando a sua. Quase tinha se esquecido como era boa a sensação e como eles eram bons nisso, eram bons em estar juntos.
Estivera com muitos garotos depois dele, e nenhum conseguia despertar nela nem metade das sensações que vivenciava agora, porque tinha de ser assim? Era cruel e doloroso, e irresistível. Joe a levantou do chão e a carregou até a cama, deitando seu corpo gentilmente sobre ela, sem em nenhum momento desgrudar seus lábios, ele a beijava com carinho, mas ainda assim era como se sua vida dependesse daquilo, como se fosse doer se ele parasse agora, e talvez doesse mesmo.
Suas mãos deslizaram livremente pelo corpo dela que ele já conhecia bem embora fizesse tanto tempo desde que o tocara. Lembrava-se da ultima vez que ficaram juntos, quando quase haviam transado, como ele parecia receoso e desajeitado, inexperiente, porém ainda assim maravilhoso, não havia restado nada daquele garoto sensível e adorável que Demi tanto apreciava, ele sumira pra dar lugar a um garoto arrogante e frio, mas que ainda assim sabia como mexer com ela, como baixar suas defesas, ele era extremamente bom nisso, em encontrar com facilidade o caminho até o coração dela, nem precisava de uma chave pra entrar, e ela odiava isso, mas já que estava ali, porque não se deixar levar? Quando fosse se torturar, pelo menos teria valido a pena.
Joe tirou com cuidado a blusa que tinha emprestado a ela, olhando com desejo e deslumbrado pro corpo perfeito dela, não era justo chamá-la de gorda, era uma tremenda mentira. E mesmo quando era verdade, mesmo acima do peso ela ainda conseguia ser a menina mais linda em que ele já pôs os olhos, e isso também o irritava. Distribuiu beijos pelo corpo dela, enquanto a sentia arranhar sua pele com força, concerteza aquilo deixaria marcas, mas quem se importava? Ele simplesmente não podia mais parar, assim como não conseguia evitar sussurrar pra ela o quanto era linda, o quanto o deixava louco, o quanto a desejava. E também não podia evitar sorrir quando ela sussurrava seu nome, perdida naquelas sensações maravilhosas.
Em pouco tempo ambos estavam livres das roupas, e Demi finalmente exitou, pensando no que aquilo ia significar pela manhã, quando o efeito do álcool tivesse passado e ele voltasse a tratá-la como lixo. Mas então ele entrelaçou suas mãos nas dela, e o que Demi viu em seus olhos lhe passou confiança. Talvez as coisas finalmente voltassem a ser como eram antes. Então ele finalmente fez, ele a invadiu, sufocando seu gemido com um longo beijo, fazendo desaparecer naquele momento todo o passado.
Fim do Capítulo

Fofis Hoje é Meu Aniversário (Parabééns Pra Mim) por isso q eu demorei pra postar ! Beijos

9 comentários:

  1. PARABENS PRA VOCÊ
    NESSA DATA QUERIDA
    MUITAS FELICIDADES
    MUITOS ANO DE VIDA
    EEEEEEEEEEEEEEEEEEE

    Onw, parabeeeeeeens fofa!!
    Muitaaaas felicidades e muitos seguidores tbm.
    Tudo de bom pra vc.

    Ps: cap perfeito. Hooooot Kkk
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ps2: olha eu comentando as 1:05 da madrugada!

      Excluir
    2. OBRIGADA Fofis !!! É Cap HOT é SEMPRE bom né ~hahahah~ !!! Menina vai dormir ! Bjos

      Excluir
  2. Capitulo maravilhoso!!!
    Own parabéns atrasado (eu acho, sei lá) ou não kkk'
    O aniversario no dia 1º de maio ou no dia 2 de maio? Quantos anos ta fazendo?
    Posta Logo!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obr Chará ! É 1° de Maio ... 13 Anos ! Postei ! Beijinhos

      Excluir
  3. Parabéns!!!!!! Feliz aniversário atrasado!! Yaaaaaay :D hahahah
    Amei o capítulo o/ Posta logo!!!

    ResponderExcluir
  4. OMG PARAAAAAAAAAAAAAABENS atrasado !
    NOVA LEITORA BEEEEEEEEEIJOS
    POSTA LOGO
    BY : ANA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBRIGADA !!! A ADORO as leitoras ... POSTEI :D Beijocas

      Excluir