terça-feira, 14 de agosto de 2012

Thirteen




I don't wanna be someone who walks away so easily
I'm here to stay and make the difference that I can make
Our differences they do a lot to teach us how to use
The tools and gifts we've got yeah we got a lot at stake

Era segunda feira. Minha operação para o dia dos pais tinha sido um verdadeiro sucesso, Joe passara um dia incrível se divertindo com os filhos e tivemos uma conversa muito legal, eu gostei disso, fazia tempo que não me sentia tão à vontade para ser eu mesma com alguém, era bom ter um amigo. E hoje eu tinha que cumprir uma promessa que fiz.
Bati na porta do quarto de Matthew e ele veio abrir depois de um breve minuto, tinha no rosto aquela mesma expressão de tédio de costume e estava meio descabelado também, supus que depois de voltar da escola ele devia estar dormindo um pouco para descansar.
__Mude de roupa, nós vamos ao shopping__ eu disse.
__O que?__ ele me encarou confuso.
__Você cumpriu sua parte no acordo indo até a JI fazer a surpresa pro seu pai ontem__ expliquei sorrindo__ agora é minha vez de cumprir a minha parte, vamos ao shopping achar o presente perfeito para sua garota. O Arthur vai nos levar, você tem dez minutos. Ele sorriu pra mim e voltou correndo para dentro do quarto para se arrumar. Enquanto ele se preparava eu arrumei Manuela, que estava animada com o passeio no shopping, como se animava com qualquer outra coisa que fossemos fazer. Esperamos por Matthew na garagem e ele chegou animado, mais empolgado do que eu esperava vindo dele, mas gostei de vê-lo feliz, era sinal de que as coisas estavam dando certo.
__Então me conte__ perguntei enquanto andávamos pelo shopping__ como é essa menina de quem você está gostando?
__O nome dela é Michele__ ele disse corado, claramente com vergonha__ entrou na escola faz pouco tempo.
__Hum, e do que ela gosta? Qual o estilo dela? Patricinha ou...
__Não, não__ ele negou__ ela é uma garota bem simples, na verdade nem é rica, ela é bolsista na escola, a mais inteligente da turma, mais até do que eu.
__Ótimo, garotas assim são mais fáceis de agradar, não são muito exigentes, se contentam com gestos carinhosos e presentes que não sejam caros, mas tenham algum significado__ parei um minuto pra pensar__ você sabe o que ela gosta de fazer? Algum hobbie que ela tenha?
__Bem... Ela gosta de música assim como eu__ ele respondeu__ tem uma voz linda e sabe tocar violão.
__Bom, então vocês já tem algo em comum.
__O Matthew está namorando?__ Manuela perguntou baixinho no meu ouvido e eu ri.
__Eu não estou namorando__ ele resmungou, ouvindo o que ela disse e depois abaixou o tom de voz__ ainda não.
__Você não precisa ter vergonha Matt. Me diz, você sabe se ela também gosta de você?
__Eu acho que sim__ ele deu de ombros__ parece que sim. Estamos sempre juntos na escola e uns garotos já deram em cima dela, mas ela não quis saber deles. Ela não chegou a dizer diretamente pra mim, até porque é muito tímida, mas eu acho que ela gosta de mim também, por isso queria dar um presente a ela, pra que ela soubesse que estou interessado, talvez assim ela... Se solte mais.
__Entendo__ concordei__ o presente não pode ser muito caro, garotas como Michele às vezes ficam sem jeito de aceitar coisas muitos caras, mas também não pode ser nada muito barato, que faça parecer que você não se importa o bastante.
__As mulheres são complicadas__ ele suspirou.
__Não somos não__ eu disse rindo__ vocês homens é que são lentos demais para nos entender.
Caminhamos pelo shopping, entrando em várias lojas. Arthur nos seguia bem de perto, bancando o guarda costas e fazendo algum comentário de vez em quando. Ele manteve Manuela entretida enquanto eu conversava com Matthew e pensávamos num bom presente para comprar para Michele. Eu estava tão feliz por ele estar se abrindo comigo, me deixando ser sua amiga, e queria muito que meus conselhos o ajudassem com sua paixão, queria que as pessoas tivessem mais sorte no amor do que eu tive.
Estávamos em uma joalheria do shopping, dando uma olhada em algumas peças quando vi alguém na loja em frente.
__Ah, só pode ser brincadeira__ resmunguei me escondendo atrás de uma prateleira.
__O que foi?__ Matthew me encarou confuso.
__Meu ex noivo__ revirei os olhos__ ali na loja em frente. Já é segunda vez que eu o encontro acidentalmente por ai, só pode ser alguma piada sem graça, será que ele está me seguindo?
__Ele não parece alguém que veio ao shopping seguir a ex noiva__ Arthur comentou, ele estava perto de mim, com Manuela no colo, que olhava interessada alguns anéis sobre a prateleira.
__Como você pode saber?
__Porque ele está ocupado demais com a língua na garganta daquela mulher__ foi Matt quem respondeu.
__O que?
Sai de detrás da prateleira, esquecendo momentaneamente que não queria que ele me visse e olhei através da vitrine da loja. Ele realmente estava acompanhado, por uma mulher ruiva, com o cabelo batendo na bunda, que por acaso estava quase de fora com aquela micro saia de cintura alta e o decote nada discreto. Ele estava a beijando com muita vontade, e sorrindo... Mas pela aparência da tal mulher, podia ser muito bem uma profissional, se é que me entendem.
__Filho da...
__Hey, tem criança aqui__ Arthur me repreendeu.
__Desculpa__ fiz careta.
__Você ainda gosta dele?__ Matthew perguntou.
__Porque todo mundo fica me perguntando isso?__ revirei os olhos__ não, eu não gosto dele.
__Desculpe, foi só uma pergunta... É que você parece bem incomodada por ele estar acompanhado.
__Eu não estou incomodada__ bufei batendo o pé como uma criança faria__ só... Odeio ver aquele traidor feliz.
Fiquei olhando pra eles um tempinho, quando a mulher o largou deu pra ver melhor o seu rosto.
__Você acha que ela é mais bonita do que eu?__ perguntei.
__Bem... __ Matthew franziu o cenho enquanto os olhava__ ela se mostra mais do que você, isso é certo.
__É sério__ resmunguei.
__Você é muito mais bonita Demi__ Arthur me garantiu__ pare de se importar tanto com o que ele faz. Claramente o sentimento não é recíproco, ele já te esqueceu, faça o mesmo.
__Falar é fácil... E eu já o esqueci__ suspirei__ podemos ir embora? Ele não pode me ver aqui.
__Porque não pode? Mostre a ele que você não se importa, talvez isso ajude__ Arthur sugeriu.
__Não posso__ mordi o lábio nervosa.
__Qual é o problema Demi?__ Matthew perguntou confuso.
__Ok, não fique com raiva, nem me julgue__ implorei__ da ultima vez que o vi, não queria que ele soubesse que ainda trabalho como babá, e disse que Manuela era filha do meu namorado.
__Você disse que era namorada do meu pai?__ ele arregalou os olhos e depois riu__ ele ia pirar se soubesse disso.
__Não exatamente, ele não sabe quem é o pai de Manuela... Então não tem problema, mas não quero que ele descubra minha mentira. Não quero que ele pense que sou uma fracassada.
__Trabalhar de babá é ser fracassada?
__Porque vocês ficam complicando as coisas?__ eu disse impaciente__ vocês não entendem nada de términos complicados de relacionamentos e... Oh droga, ele está vindo pra cá, por favor Matt, não desminta minha história... Por favor.
Matthew olhou com mais atenção enquanto os dois se aproximavam.
__Espera__ ele pediu__ eu conheço aquela mulher, ela trabalha na JI.
__Na empresa do seu pai?
__É, o nome dela é Mandy, ou Candy... Nancy... Isso, ela se chama Nancy__ ele sorriu por um segundo e depois fechou a cara__ eu odeio essa mulher, ela tem uma voz enjoada e fica me chamando de docinho... Arg. Eu te ajudo.
__Obrigada.
E então eles entraram na joalheria. Alex não demorou a me ver ali e eu respirei fundo para conter minhas emoções.
__Demi__ ele sorriu como se ainda fossemos amigos e veio até mim__ que coincidência... De novo.
__É__ forcei um sorriso__ que infeliz coincidência.
__Essa é Nancy__ ele apresentou__ a namorada de quem te falei. Nancy, essa é a Demi.
__A ex noiva que você largou?__ ela me olhou de cima abaixo e Matt tinha razão, ela tinha voz nasalada super irritante__ agora posso ver o porquê, fez muito bem querido.
Eu queria tanto apertar o pescoço fino daquela vaca naquele momento, mas me forcei a sorrir.
__E eu vejo que o seu nível caiu Alex__ rebati__ não sabia que agora pagava mulheres para sair com você.
__O que está querendo insinuar com isso?__ ela me olhou feio.
__Você sabe muito bem o que__ sorri maliciosamente.
__Hey garotas, vamos parar com isso__ Alex pediu__ Demi, não quero brigar.
__Nem eu, então porque não some da minha vista com sua namoradinha?__ apontei pra porta__ tenho que ir, meu namorado está me esperando.
__Ele está aqui?__ perguntou e então fitou Matt__ não me siga que é esse?
__O que você acha que eu sou em?__ resmunguei__ ele é... Outro filho do meu namorado.
__Espera__ Nancy encarou Matthew__ eu não te conheço moleque?
__Você trabalha pro meu pai__ Matthew respondeu__ e devo dizer que ele não vai ficar nada contente em saber que você andou por ai insultando a namorada dele.
__Espera ai... Você namora o Joe Jonas?__ Alex me fitou de olhos arregalados__ o dono da JI?
__Eu disse que meu namorado era rico__ dei de ombros satisfeita com a expressão na cara dele.
__Olha__ Nancy disse nervosa__ talvez devêssemos esquecer esse mal entendido não é? Eu não quis te ofender.
__Tenho certeza que não__ a fitei debochadamente__ olha, tenho mais o que fazer, infelizmente temos que ir embora mas pode acreditar que eu não vou esquecer de você Nancy, foi um prazer te conhecer. Tchau.
Matthew saiu logo atrás de mim, os deixamos falando sozinhos e eu ainda tive tempo de ver Manuela mostrando a língua para os dois enquanto Arthur a carregava para fora da joalheria. Eu tive que rir da situação.
__Obrigado pela ajuda Matthew__ passei o braço pelo ombro dele.
__Não foi nada, você tem nos ajudado bastante e além do mais... Foi engraçado.
__Acha que não vai ser um problema o fato de ela trabalhar na JI? Ela pode contar ao seu pai e...
__Ela não lida diretamente com meu pai e provavelmente está se borrando de medo de ser demitida, não vai ser problema.
__Espero que não, isso vai ficar só entre nós então?
__Pode relaxar__ ele riu.
__E você também não vai contar não é Manu?__ tirei ela do colo de Arthur.
__Não Demi__ ela prometeu__ eu não gostei daquele homem feio.
__Essa é minha garota__ dei um beijo na bochecha dela__ vem Matt, já sei do presente perfeito pra você dar a sua garota.
Fomos para o outro lado do shopping, bem longe daquela joalheria e daqueles dois. Ajudei Matthew a escolher o presente perfeito para Michele e depois que saímos do shopping ainda fomos fazer um lanche juntos e rimos quando lembramos da cara de espanto do Alex e da Nancy. Eu esperava sinceramente que essa história não chegasse aos ouvidos do Joe, ele podia não gostar que eu andasse por ai dizendo que era namorada dele e não queria perder nem o emprego e nem o amigo. Mas como Matthew me garantiu que não teria problema eu relaxei um pouco mais.
Quando voltamos pra casa, Matthew correu pro quarto para telefonar para o amigo e depois de dar um banho em Manuela a deixei brincando no quarto com suas bonecas. Eu estava na varanda, sentada em um banco pegando um ar e olhando as estrelas quando Joe chegou do trabalho, ouvi quando ele subiu as escadas e minutos depois desceu de novo, quando veio até mim na varanda estava com o cabelo molhado e uma roupa mais despojada.
__Boa noite__ ele sorriu e sentou-se do meu lado__ como foi o dia? Manuela deu muito trabalho?
__Boa noite__ sorri de volta__ Manuela nunca dá trabalho. Foi um dia interessante, eu e Matthew estamos nos dando cada vez melhor, fomos ao shopping juntos hoje.
__Arthur me disse que levou vocês. Fico feliz por estar se dando bem com Matt, ele não costuma se aproximar muito das pessoas, sempre foi mal educado com todas as babás que já contratei, mas a sua mágica tem funcionado com ele.
__Eu não faço mágica nenhuma__ eu corei envergonhada__ eu tenho talento em lidar com as pessoas.
__O que vocês fizeram no shopping?
__Ontem eu fiz um trato com ele para convencê-lo a ir à JI te fazer uma surpresa__ expliquei__ disse que se ele fosse até lá comigo o ajudaria a conquistar a garota por quem ele está apaixonado.
__Espera... Matthew está apaixonado?__ ele me fitou surpreso.
__Ele não te disse nada?__ perguntei.
__Não__ ele suspirou__ Matthew não conversa muito comigo. Eu... Eu queria que ele se sentisse a vontade para vir falar comigo dessas coisas, que confiasse em mim, que me visse não só como seu pai mas como um amigo, mas não sei como fazer isso.
__Bem, talvez ao invés de esperar que ele venha até você, você devesse ir até ele__ sugeri__ mostre pra ele que você se interessa, faça perguntas e diga a ele como você se sente, ele não pode adivinhar. Se quiser que essas mudanças aconteçam você tem que correr atrás... Vai até ele e pergunte como foi o seu dia, ele vai gostar.
__Acha mesmo? Não acha que ele vai me ignorar?
__Acho que você devia ao menos tentar__ dei de ombros__ seja corajoso.
__Tudo bem, eu vou tentar__ ele se levantou__ deseje-me sorte.
__Boa sorte.
Sorri e fiquei observando enquanto ele subia as escadas em direção ao quarto do filho. Cruzei os dedos esperando que tudo desse certo e que meus conselhos ajudassem, aqueles dois queriam muito ser amigos, queriam estar mais próximos, mas nenhum dos dois sabia como se aproximar, como dizer o que sentia, eu precisava dar um empurrãozinho para melhorar o relacionamento desses dois e estava funcionando... Aos poucos, mas estava funcionando.
Fim do Capítulo

8 comentários: