segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Twenty Two e Twenty Three


 
You're the best thing I never knew I needed
So when you were here I had no idea
You're the best thing I never knew I needed
So now it's so clear I need you here always

Tinha sido uma semana agitada, porém muito agradável.
Depois do nosso piquenique a luz do luar na beira da piscina, Joe me convidou para um jantar de verdade, só nós dois, como um primeiro encontro que não tivemos antes. Fomos a um lindo restaurante, com todo um clima de romance, conversamos a noite toda, rimos e trocamos alguns beijos, sempre com calma, tínhamos combinado ir devagar, fazer uma espécie de teste para saber se nossa relação podia ter um futuro, e estávamos indo bem até agora, cada minuto que passava com ele ia me fazendo sentir mais segura.
Depois daquela noite Joe andou um pouco mais ocupado, estava com alguns problemas na JI e pouco tempo pra ficar em casa, mas percebi como estava se esforçando de verdade para arrumar tempo para tudo, pro trabalho, pros amigos, pros filhos e pra mim e quando chegava ao fim dia ele estava sempre terrivelmente cansado, mas ainda sorria toda vez que me via e era sempre simpático com todo mundo, e foi nessa semana atribulada que pude ver realmente o tipo de homem que ele era, e como estava tentando melhorar. Foi quando tive certeza que valia mesmo a pena arriscar.
Observei Matthew absurdamente feliz, ele tinha realmente se declarado para Michele, os dois agora estavam namorando e ele ia começar as aulas de direção amanhã mesmo, até já sabia o carro que queria ganhar. Michele, linda e tímida, tinha vindo duas vezes a mansão estudar com Matt, embora eu desconfiasse que não era a única coisa que andavam fazendo. Levei Manuela para visitar minha mãe durante a semana, e as duas se deram super bem... Minha mãe adorou a ideia de eu estar namorando e queria marcar um almoço comigo e Joe, eu estava tentando adiar o encontro constrangedor, afinal ainda não era exatamente oficial o nosso relacionamento, mas sabia que teria de acontecer alguma hora.
Hoje eu e Joe tínhamos combinado de ir ao cinema, depois do jantar não tivemos mais tempo pra ficar realmente sozinhos, mas ele prometera que hoje seria diferente e enquanto esperava o dia passar cuidei das minhas tarefas. Manuela tinha ido a escola, que por acaso era a ultima semana de aula antes das férias e aproveitei para sair um pouco, dar uma volta. Eu saia muito pouco da mansão durante a semana, a não ser para levar Manuela em algum lugar e sentia falta de um tempo só pra mim de vez em quando.

__Demi__ reconheci imediatamente a voz que me chamou, mas o interessante foi que não me causou as reações que costumava causar antes.
__Oi Alex__ respondi educadamente, surpresa comigo mesma por ainda não estar enfurecida ou com vontade de correr e me esconder, até esperei que a vontade aparecesse, mas nada aconteceu.
__Posso me sentar? Queria conversar com você.
Eu não achava que tivesse algo a conversar com ele, mas achei melhor deixá-lo fazer o que queria e assenti.
__Nas outras vezes que nos encontramos, não tivemos a oportunidade de conversar direito, você sempre estava acompanhada ou fugindo de mim__ ele disse__ e eu realmente queria que você escutasse o que tenho a dizer, só uma vez e depois prometo que não a perturbo nunca mais.
__Pode falar Alex.

_Eu sei que já disse isso, mas queria te pedir desculpas mais uma vez pelo que eu fiz, não foi planejado, não foi por mal, eu nunca quis te magoar, eu só... Precisei ir embora, será que existe alguma chance de você entender e me perdoar pela dor que te causei? Me incomoda saber que tem raiva de mim, pois você não foi só minha noiva mas minha amiga também, uma amiga muito especial.
O encarei por um segundo, não estava esperando por aquilo. Eu e Alex realmente tínhamos sido grandes amigos além de um casal, ele nunca me decepcionou, exceto no dia em que fugiu, e eu guardei rancor por tanto tempo, mas naquele momento, olhando para ele, não consegui sentir absolutamente nada. 

__Você quer saber de uma coisa?__ falei sentindo-me estranhamente bem__ eu perdôo você Alex.
__Perdoa?__ ele também não parecia esperar por aquilo.
__Eu estou cansada de ficar guardando rancor Alex, estou cansada de te odiar pelo que fez. Está na hora de esquecer isso, de deixar o passado para trás e seguir em frente e é o que estou fazendo. Por isso sim, eu perdôo você, quero esquecer que um dia tudo isso aconteceu, quero começar de novo.
__Então quer dizer que podemos ser amigos?
_Não__ respondi o mais educadamente que pude__ eu perdôo você, mas vamos parar por aqui, cada um vai seguir sua vida Alex, eu quero começar do zero, eu estou feliz agora, e o que nos aconteceu deve ficar no passado.
__Mas...

__Sem mas... Sinto muito__ me levantei__ obrigada por vir falar comigo e espero que seja feliz com a Nancy.
Me despedi dele com um sorriso e voltei à mansão sentindo-me estranhamente bem, eu tinha feito à coisa certa, tinha certeza. Quando voltaram da escola, Matthew foi direto para o quarto como costumava fazer, almoçou por lá mesmo, vendo TV. Manuela já quis ficar brincando e a acompanhei de bom grado, estava de bom humor, até mesmo ajudei Clarissa em algumas tarefas e conversei um pouco com Selena ao telefone, ele aprovou a minha atitude para com Alex.
Quando a noite finalmente chegou eu estava ansiosa, perto da hora de Joe chegar do trabalho comecei a me arrumar para o nosso cinema, e demorei um pouco para conseguir escolher a roupa perfeita, parecia uma adolescente de novo. Quando estava quase pronta ele me telefonou, disse que se atrasaria um pouco por conta do trabalho, mas que viria.
Então eu esperei, esperei e esperei durante mais algumas horas até que ele finalmente chegasse. Manuela já tinha ido dormir, Matthew tinha cochilad